segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Santosa-contentamento


Niyamas representam aspectos internos a serem desenvolvidos para despertar a consciência e florescer uma alma virtuosa; assim como os Yamas, são valores éticos e morais que alicerçam a conduta do yogi. Os cinco niyamas segundo Patanjili são: ‘saucha-pureza; santosa- contentamento; tapas- auto esforço, perseverança; svadhyaya- autoestudo, estudo do Ser; Isvara-pranidhana-entrega ao Absoluto. O niyama que será discorrido neste texto e’ Santosa- estado de contentamento livre de qualquer expectativa pessoal, mas que não pode ser visto separado dos outros quatro princípios citados acima, sendo que eles são interligados e dependentes na conquista de um indivíduo consciente de si, do Ser.
O tronco de uma árvore corresponde aos princípios de niyama. Iyengar,B.K.S, 2001. Para a execução da prática de yoga estes niyamas têm que estar intrínsecos aos angas. Quando fazemos os asanas oxigenamos cada uma de nossas células, promovemos saucha, liberando energia estagnada e trazendo luz para o organismo. Com a luz, vivenciamos santosa, este deleite de uma mente livre de expectativas, banhada de gratidão com qualquer resultado. (Packer, M.L.G.2009.) E ao experimentar estados mais elevados de santosa, surge tapas, este esforço para que a mente e corpo possam permanecer limpos de impurezas e sadios, a fim de seguir o caminho do yoga. E assim desperta a vontade de se autoconhecer, Svadhyaya; quando a real visão do Ser e’ compreendida, desabrocha a entrega ao Uno, ao Absoluto, que e’ Isvara-pranidhana. Assim o yogi segue seu caminho seguindo as normas éticas desta filosofia. Santosa, o tema deste artigo, assim como os outros niyamas, deve ser desenvolvido no caminho ‘a consciência e precisa ser cultivado.
Segundo Iyengar, B.K.S. 2016, uma mente descontente não consegue se concentrar e sua paz e’ roubada; sendo contentamento e tranquilidade estados mentais. Um indivíduo contente e’ completo, porque conhece a verdade e alegria, sendo capaz de sentir gratidão. Com a mente tranquila, aceita por igual o prazer e a dor, a vitória e a derrota, o ganho e a perda. (Baghavad Gita II.38.)
Este Niyama nos ajuda a viver no presente, no aqui e agora, pois desperta para a atitude de ser feliz com a vida que se tem, sem acolher conceitos impostos pela sociedade. Quebrar padrões que estão impregnados em nossas mentes não e’ uma tarefa fácil. Sendo assim, precisamos de ação, criar novos padrões mentais a fim de que nosso comportamento não seja reativo as animosidades. Para De Rose, A. 2007, Santosa e o yama A-himsa são parceiros perfeitos, pois ao cultivar contentamento, ficamos mais serenos e menos hostis `as frustrações.
Não podemos exercer e sentir contentamento sem antes praticarmos Sauch, limpeza dos corpos densos e sutis, e da mente. A memória tóxica de pensamentos negativos e sentimentos pouco nobres, fica impregnada em nossas células e não nos permite sentir contentamento. Estamos acostumados a viver assim e acreditamos que isto é parte do nosso caráter; mas com a prática do yoga dentro e fora do tapetinho podemos mudar este comportamento. A expiração é um ato sagrado de entrega, de renúncia. Ao mesmo tempo, abandonamos todas as impurezas armazenadas que se grudam ao Eu – ressentimentos, raivas, arrependimentos, desejos, invejas, frustrações sentimentos de superioridade e inadequação e, também, a negatividade que faz os obstáculos aderirem a consciência ( Iyengar. B.K.S, 2016). 
Santosha e’ a ferramenta para transformar flechas em flores, e manter um estado interno de harmonia, paz e contentamento independente de eventos externos. As normas éticas do yoga, os preceitos sistematizados por Patanjili, são um presente para o aspirante de yoga, pois conduz ao caminho de libertação. A iluminação começa na mente, sendo precedida por uma atitude mental de pureza e liberdade. 
Assim cultivamos Santosa!
Namaste!
Veridiana Noronha Vaccarelli

Bibliografia
De Rose, A. 2007. Livro de ouro do Yoga. Ediouro, Rio de Janeiro.
Iyengar, B.K.S.2001. A Árvore do Yoga, Ed.  Globo, São Paulo.
Iyengar, B.K.S.2016. Luz sobre o Yoga. Ed. Pensamento, São Paulo.
Packer, M.L.G.2009. A Senda do Yoga: filosofia, prática e terapêutica. Ed. Nova letra, Blumenau.
Sarasvati, S.D. 2014. Valor dos Valores. Vidyamandir, Rio de Janeiro.

quarta-feira, 30 de março de 2016

A cura

Arte de Lucy V Ampbell


O corpo inundado em ondas
úmido e o frio

Vermelho na pele e a febre
arde em fogo entregue e fraco

Parecem momentos eternos
Dor nas dobras das pernas e braços

Sufoco na tosse rouca e muco
chiado no peito e a garganta crispada

Chá de gengibre, canela e cravo
sopa de batata, salsa e alho

Imerso no banho de eucalipto
Um abraço e na testa um beijo suave

Restaura no sono o sono perdido
do incômodo da vida por vezes pesada.

Paula Ubinha
Campinas, 30 de abril de 2016

sábado, 20 de dezembro de 2014

Reconhecendo nossas raízes!

"Há um tempo para estar à frente, um tempo para estar atrás;
  um tempo para estar em movimento,
  um tempo para estar em repouso..."Tao te Ching

                   

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Série sabores - último sabor do ano: azedo/ácido







Sabor azedo...


 A combinação dos elementos terra e fogo aguça a mente e os sentidos; em excesso produz inveja e ressentimento. O sabor azedo estimula os sucos digestivos e consequentemente o apetite; mas em quantidades elevadas pode provocar úlcera. Frutas cítricas, tomate, vinagre, iogurte são ácidos e favorecem a circulação. A laranja tem efeito de alcalinizar no organismo; o tomate tem licopeno (preventivo de câncer) e é depurativo do sangue; o morango é diurético, indicado para cálculos renais, artrite e gota; e o abacaxi tem propriedade anti-inflamatória.
 
Veridiana Noronha Vaccarelli

Pensamento do dia:

" Que possamos ver todas as coisas com os olhos da compaixão". (Dalai Lama)

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Yoga ao Ar Livre e Mandalas

Na manhã fresquinha do último dia 14 a Equipe ConSentir se uniu ao movimento "Barão para as Crianças" para realizar uma deliciosa prática de Yoga, seguida da confecção de uma belíssima mandala coletiva, sob orientação da arte terapeuta Elaine Maria Pichirilli Ivan.

Agradecemos com o coração a todos aqueles que estiveram conosco a prestigiar o evento, compartilhando suas vibrações positivas.

Namastê!  __/\__























  

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Salgadinho...

 Sabor salgado!



    Pela combinação dos elementos água e fogo, o sabor salgado dos alimentos tem a propriedade de estimular fluidez do raciocínio e percepção da mente. Propicia calma, reduz a ansiedade e estimula as secreções biliares. Em excesso causa raiva e intolerância.
     Este sabor pode ser apreciado no sal marinho, algas marinhas, shoyo e alguns temperos, como a sálvia.

  Dica: O uso do sal na alimentação, em quantidade mínima, pode ser benéfico devido ao iodo que é necessário para o funcionamento da tireoide. Mas prefira usar o sal marinho ou o sal grosso moído.
Veridiana Vaccarelli

Pensamento do dia:

"Nossa cura pode ser atribuída à maneira de como preparamos o alimento, de como combinamos e de como o ingerimos" (Maria Laura Garcia Packer).






quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Que seja doce!





            Depois de um clima seco tão cruel, as chuvas destes dias me trouxeram uma sensação doce!!! Que doçura pensar na chuva molhando a terra e as plantas, enchendo os reservatórios de água; as pessoas respirando melhor; os animais se hidratando... Que efeito confortante e doce!!!! Sinto as pessoas mais dóceis e uma vontade de ingerir alimentos adocicados!
            Que tal o doce dos temperos como o cardamomo, o gengibre e a canela?  Ou as frutas de sabor doce como o mamão, rico em vitamina C e betacaroteno; a banana, que regula pressão arterial alta; e o figo que ajuda no tratamento de cálculos renais e vesícula? O sabor doce estimula a primeira fase da digestão e favorece a metabolização dos carboidratos.
            O sabor doce promove prazer e contentamento, sendo formado da combinação dos elementos terra e água que atuam o plexo coccígeo e plexo sacro respectivamente. Tem efeito calmante, laxativo e aumenta a vitalidade; mas em excesso afeta o pâncreas, o baço, gera muco, peso corporal e apego.
Veridiana Vaccarelli

Pensamento do dia:
 “Existem os que descobriram que podem deixar para trás as reações destrutivas tornando-se pacientes como a terra, inabaláveis pelo furor da raiva e do medo, firmes como um pilar e tranquilos como as águas calmas e transparentes de um poço”. Dhammapada

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Sabor adstringente?




O sabor adstringente me parece o mais difícil de identificar. Está nos alimentos que contém tanino e tem uma poderosa ação no intestino grosso.

Este sabor é formado a partir da combinação dos elementos ar e terra, e atua nos plexos coccíneo e cardíaco. Alimentos com sabor adstringente ajudam numa mente mais clara, mas em excesso geram ansiedade.

Podemos saborear o adstringente no caqui, maçã, tamarindo, milho, aipo, tofu, feijões, soja, cenoura, alface e até no mel. A cenoura tem alto teor do antioxidante betacaroteno; a alface é laxativa e diurética; a maçã é digestiva e ajuda contra acidez estomacal, além de reduzir o colesterol (LDL); o caqui é alcalino e equilibra a acidez do sangue.

Dica: Pela manhã, tomar um suco verde com alface, maçã, cenoura e mel é tudo de bom!!! Fazer combinação usando o aipo e o caqui também fica do bem! Atenção: A melhor maneira de consumir soja é no tofu (queijo), shoyu (molho), missô (pasta); já que o grão de soja em excesso pode causar descalcificação no organismo.
Veridiana Vaccarelli


Pensamento do dia: “A parte grosseira da comida é eliminada como fezes. A parte sutil toma a forma do sangue. A parte entre o grosseiro e o sutil toma forma de músculos em nossos corpos. A parte que você poderia chamar de essência toma a forma da mente.” Sri Sathya Sai baba



 

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Equipe ConSentir - Hatha Yoga em Campinas

ConSentir cresceu e com muita alegria apresenta a sua equipe.

Paula Ubinha, idealizadora deste projeto, traz a Veri (Veridiana Vaccarelli) para dividir e multiplicar as ações na cidade de Campinas. Mais Yoga ao Ar Livre, mais aulas nos espaços parceiros e mais conversa boa no blog.




ConSentir possui um blog, uma página e dois grupos (Yoga ao Ar Livre e Yoga Materna) no Facebook. Nestes locais postamos os eventos e dicas para melhorar a qualidade de vida e a boa convivência social e familiar. Nossas ações são para propagar a boa atitude.


Yoga ao Ar Livre - é um projeto que existe desde 2010 na cidade de Campinas, com a Professora Paula Ubinha. Veridiana Vaccarelli ingressou nesse projeto em 2014, agregando esforços e competência. 
Yoga ao Ar Livre tem o objetivo de levar aos espaços públicos ações educativas para a população. Essas ações são fundamentadas em aulas abertas e gratuitas de yoga e meditação. Através das técnicas de yoga, ensinamos como respirar, como realizar as posturas para equilíbrio de força e flexibilidade do corpo e como meditar, mas sobretudo incentivamos uma filosofia de paz. Compartilhamos essa experiência por entendermos que o bem estar que o Yoga traz, favorece a saúde física, mental e social do público.

Para se informar a respeito dos encontros, curta e siga nossa página no Facebook!!


Yoga Urbano - a calma no caos -  este projeto consiste em meditar em lugares de alto índice de estresse, como o centro da cidade, o calçadão, as avenidas e as ruas deterioradas, para criar o contraste, a inquietação e o questionamento dos transeuntes e, quem sabe, despertar a consciência para outras possibilidades que a vida oferece. Acreditamos que é perfeitamente possível encontrar a paz mesmo se a escolha for morar nos grandes centros urbanos, pois a paz é uma disposição interna, assim como a felicidade.

Para se informar a respeito dos encontros, curta e siga nossa página no Facebook!!


Yoga Materna - Quais são os cuidados necessários para antes, durante e depois da gestação? Quais são as recomendações? Nas aulas de Yoga Materna reunimos as mulheres que desejam engravidar, as que já estão grávidas e as que estão no pós-parto acompanhadas de seus bebês.
A respiração traz a presença, as posturas cuidam da saúde do corpo e a meditação cuida da mente. Assim, preparamos as mulheres que desejam engravidar para seguir essa busca com a ansiedade mais controlada e com o corpo saudável para receber o bebê. A gestante terá todo cuidado para favorecer o desenvolvimento do seu bebê e garantir um corpo saudável para o parto. No pós-parto, auxiliamos a mulher no processo de entender esse novo corpo e a amamentação. E até que o bebê complete 2 anos de idade, ele estará integrado nessa dinâmica.





Hatha Yoga - para todas as idades. Para cada período da vida um tipo de aula que seja adequado às necessidades do grupo.
É pelo corpo que estamos neste mundo, o percebemos, interagimos com ele e o conhecemos; por esta razão é preciso que o corpo esteja em perfeitas condições e disponível para a vida e, sobretudo, para a meditação. Essa prática contempla técnicas de respiração, posturas corporais, relaxamento, purificações, concentração e meditação.
Com os ensinamentos do Hatha Yoga conquistamos um corpo forte, flexível e saudável e uma mente tranquila, em paz e feliz.





Meditação - é um ato de plenitude no presente. Conduzimos as nossas aulas para a conquista da meditação de consciência plena.







Teremos um enorme prazer em recebê-los em cada um desses projetos!

Namastê __/\__

Paula Ubinha (19) 99294 8070
Veridiana Vaccarelli (19) 98230 8448
consentir2011@gmail.com

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Amargo que refresca a mente!

Coentro, cominho, açafrão, babosa, folhas verdes escuras, pera possuem sabor amargo de ação antiinflamatória e desintoxicante. Alimentos com esse sabor auxiliam na digestão de açúcares e gorduras; e desopilam o fígado!

O sabor amargo, formado da combinação dos elementos ar e éter, atua no plexo cardíaco e no plexo laríngeo; e nas glândulas timo e tireoide respectivamente. A ingestão de alimentos amargos ajuda ampliar os sentidos e emoções; mas em excesso promovem indiferença.

O coentro tem um alto poder diurético e propriedade bactericida; o chá por infusão é refrescante e efetivo em casos de febre. O cominho é indicado em casos de desarranjos intestinais, diarreia.
Usar ervas e especiarias nos alimentos é uma maneira de temperar a vida!

Pensamento do dia:
Os gostos envolvem todas as impressões que captamos, não apenas com a língua, mas com todos os órgãos dos sentidos - o nariz, os olhos, os ouvidos e a pele. Podemos ‘saborear’ as emoções de alegria ou tristeza, medo ou coragem, da mesma forma que ‘provamos’ a música – uma forma de sabor sonoro que chega às profundezas do nosso ser.” Bri. Maya Tiwari



Veridiana Vaccarelli



terça-feira, 9 de setembro de 2014

Ui! Que picante!!!

Há quem não goste do sabor picante, eu adoro! Uns são mais sensíveis ao amargo, outros preferem o doce, outros não aguentam o azedo, outros escolhem o salgado, o adstringente... Sabores que aguçam nossos sentidos, digestão, nutrem e desintoxicam. Sendo assim, é importante (ainda que não seja de nossa preferência) que tenhamos uma mistura dos seis sabores na nossa alimentação.

O sabor picante é formado da combinação dos elementos fogo e ar e atua no plexo solar e cardíaco. Alimentos picantes estimulam a digestão no intestino delgado, devido ao elemento fogo, e em excesso geram raiva. Podemos sentir o picante no alho, cebola, gengibre, cardamomo, açafrão, cominho, coentro, cravo, alecrim, hortelã, entre outros.

A hortelã é um excelente vermífugo e ajuda na limpeza do fígado. Pode ser ingerida em chás, sucos, quibe, saladas, molhos. Pasta de ricota com hortelã é uma delícia. Experimente!

Pensamento do dia:
O alimento mais agradável ao homem puro é aquele que aumenta a vitalidade, o vigor, a saúde, preserva da doença, e traz o contentamento e a calma do espírito. Tal alimento tem bom sabor, mata a fome, não é nem demasiado amargo, nem demasiado azedo, nem salgado demais, nem muito quente, picante ou adstringente.” Bhagavad Gita XV JJ 8.9.



Veridiana Vaccarelli


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Sabores...

Os elementos terra, água, fogo, ar e éter combinados em diferentes proporções compõem as formas, cores, texturas e sabores dos alimentos. Segundo a Ayurveda, a combinação destes elementos, ingeridos sem excesso, propicia benefícios no corpo físico e sutil. O elemento terra representa estabilidade, a água amorosidade, o fogo a percepção, o ar a mutabilidade e o éter, mais sutil, a clareza. Os elementos terra e água combinados têm sabor doce, que proporciona contentamento; a terra e fogo juntos são de sabor azedo, que estimula a mente e os sentidos; o sal da água e do fogo reduz a ansiedade; o picante do fogo e do ar é descongestionante e amplia a mente; ar e éter são de sabor amargo, que amplia os sentidos e emoções; e finalmente ar e terra são de sabor adstringente, que provoca clareza e introspecção.

O açafrão amargo, o gengibre picante, a canela adstringente, a páprica azeda, o cardamomo doce, o sal do pepino... Sabores que influenciam a nossa digestão e o nosso humor!

Dica: a noz moscada, de sabor picante, auxilia num sono tranquilo!


Pensamento do dia:
Sem o sabor não conseguimos nos lembrar de nossa união com a mãe natureza” Bri. Maya Tiwari


Veridiana Vaccarelli



              

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

O principal tempero é o amor; outro tempero é o alecrim

Cozinhar é uma alquimia que estimula o poder de transformar e criar. O uso de ervas aromáticas e a mistura de cores ao preparar nosso alimento aguçam os sentidos e nos propiciam prazer. As cores ativam o que há de mais tênue em nós e os aromas estimulam o fogo digestivo.

O Alecrim (Rosmarinus officinalis) é intensamente aromático, de sabor forte e picante. Temperar molhos, refogados, pães e pizzas com alecrim, além de ser muito saboroso, auxilia na má digestão, flatulência e dor de cabeça. As folhas têm óleos essências que exercem poder calmante e agem no sistema nervoso. O chá por infusão é indicado em processos depressivos e no tratamento de cistite. O uso tópico local atua como cicatrizante; e nos banhos de assento, para tratar hemorroidas. O banho de imersão com alguns ramos de Rosmarinus ativa o sistema circulatório, é revigorante e perfumado!

Um vaso de alecrim na cozinha exala um odor que estimula o apetite, além de deixar o ambiente charmoso. Ao colher as folhinhas para cozinhar ou preparar um chá, o aroma se expande pelo local, aguça a intuição e ativa o plexo solar.

“Alecrim, alecrim miúdo
que nasceu no campo
perfumando tudo”


Pensamento do dia:

“A escolha do nosso alimento reflete a nossa harmonia com o mundo, com toda a criação e com o divino” Gabriel Cousens


Veridiana Vaccarelli



terça-feira, 22 de julho de 2014

Caminhando pela Lavanda....


Quem não se lembra do cheirinho da colônia de alfazema da vovó??? Um colo com aroma que acalentava... Pois é! A Alfazema ou Lavanda produz óleo essencial doce e aromático, que pode ser extraído principalmente de suas inflorescências e utilizado com princípio aromaterapêutico calmante.

Os óleos aromáticos da Alfazema, usados para massagem, devem ser diluídos em óleos vegetais; o óleo de coco é bastante leve para este tipo de mistura, mas podemos usar o óleo de uva, o de amêndoas, ou qual for mais acessível. Os óleos essências são absorvidos pela pele e fazem efeito em pelo menos 30 minutos. A inalação é ainda mais direta, podendo estimular a intuição, a criatividade, as emoções com extrema rapidez.

Experimente colocar num potinho um punhado de óleo de amêndoas e algumas gotas de óleo essencial de Lavanda para utilizar na massagem de Shantala dos bebês. Minha filhinha adora! Além do princípio calmante, contribui para eliminar cólicas e gases intestinais. Pingar algumas gotinhas de Lavanda na banheira também é um recurso bastante eficiente de acalmar e perfumar... O óleo da lavanda também pode ser benéfico ao pingar algumas gotas em almofadas, lençóis, roupas ou em difusores de ambiente; o aroma se expande, harmoniza o local e provoca uma sensação de conforto. No banho e no difusor podemos usar a própria inflorescência para ter o efeito terapêutico. O chá por infusão* de uma xícara de água para uma colher de sobremesa de inflorescência, 3 x ao dia, é recomendado em casos de corrimentos e pruridos vaginais. Já as folhas são consideradas digestivas. Colocar algumas folhas de lavanda no vidro de azeite, além de ser elegante, faz um bem danado para digestão. Na calda do bolo de laranja também fica delicioso.

No Brasil, Lavandula angustifolia é a espécie de Alfazema ou Lavanda que é produzida em grande escala no sul do país. E o óleo essencial extraído para fins de perfumaria e tratamentos terapêuticos, pode ser encontrado em farmácias de manipulação e lojas especializadas em produtos naturais. Fique atento: existe essência de lavanda que não tem o modo de extração do óleo essencial e não pode ser manuseada na pele.

Basta um vaso com Alfazema em flor para que o aroma desperte sensações benéficas no organismo. “O aroma é a ponte que liga o reino colorido e aromático vegetal e o coração e a alma do homem às esferas dos deuses”. David Crow


Pensamento do dia:

Quando os sentidos são purificados, o coração se purifica; quando o coração é purificado, existe uma constante e incessante lembrança do Eu; quando existe uma constante e incessante lembrança do Eu, todos os vínculos são desfeitos e a liberdade é alcançada”. Chândogya Upanisad.

Veridiana Vaccarelli

*Despejar água quente num recipiente com pedaços da planta em questão, que deve ser tampado e permanecer em repouso por pelo menos 10 minutos. Deste modo, as plantas não sofrem alterações e não perdem seus princípios ativos.